4 de junho de 2009

Censura nas transmissões da Globo

Semi-final da Copa do Brasil. No jogo, Corinthians e Vasco disputam a vaga na final. De um lado, o Corinthians tentando garantir sua participação na Taça Libertadores no ano do seu centenário. Do outro, o Vasco rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro busca projeção para o ano que vem.

O jogo em si não foi grande coisa. Jogando com o regulamento, o Corinthians buscou o tempo todo garantir o empate e o Vasco não teve brio para buscar o resultado. O jogo acabou em 0 x 0.

Uma situação curiosa: o grupo Sílvio Santos é um dos patrocinadores do Corinthians para este ano. Então, em sua camisa, vemos marcas do grupo: “Baú” e “Banco Panamericano”; sendo que a posição onde estão colocadas permitem uma boa visualização das marcas.

E o que a Globo fez? Oras, para não fazer publicidade gratuita para o grupo do homem do baú eles mudaram – na maior cara de pau – o enquadramento das imagens de modo a bloquear as imagens onde as marcas estão mais evidentes. Resultado: as jogadas do Corinthians sempre são mostradas à distância.

A maior palhaçada veio na entrevista no final de jogo com o Ronaldo. A câmera da Globo focalizou o Ronaldo e foi a fechando a imagem. Em certo ponto só aparecia a cabeça do jogador, cortando a testa e o queixo. Absurdo!

O grupo Sílvio Santos é um patrocinador como outro qualquer. A emissora não tem o direito de prejudicar o espetáculo por conta de impedir a visualização de um patrocinador. A Globo tem a obrigação de manter a qualidade técnica de suas transmissões. E motivos como esse mostram porque vem perdendo espaço em alguns segmentos. Já perderam as Olímpiadas para a Record. Quero ver quando perderem a Copa e a Fórmula 1.

Em breve o jeito será assistir os jogos pela Bandeirantes e ouvir a narração pela rádio CBN. Ou ficar só com a narração mesmo e voltar à era do rádio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...