23 de novembro de 2009

60 pontos

Hoje fiz o vestibular da FUVEST. Concorro à uma vaga no curso de Ciências Biológicas na USP. Meu último vestibular foi em 1994 quando fiz 118 pontos (em um máximo de 160) e fui aprovado no vestibular para medicina.

As coisas mudaram um pouquinho nestes 15 anos. Naquela época, fiz Anglo (Extensivo manhã) financiado em grande parte pelo meu pai (apesar da bolsa de 50%). Só estudava e não precisava pagar contas nem trabalhar. Vivia para estudar.

Desta vez, sem muitos recursos, não pude fazer um cursinho. Consegui as apostilas do Anglo mais recentes comprando-as em um sebo no centro da cidade. Outras, eu consegui emprestadas. Também peguei alguns livros didáticos atuais emprestados na escola em que trabalho. E a internet foi uma grande ajuda. Consegui aulas em vídeo de vestibulares (Vestibulando Digital e similares) e muitas provas simuladas.

Não pude apenas viver para estudar pois tenho contas (e muitas para pagar). Hoje, trabalho como secretário de escola e isso me toma boa parte do tempo. Desaprendi muito sobre organização e método e esqueci muita coisa.

Tenho que confessar que eu me preparei a “toque de caixa”. Seria vergonhoso fazer um vestibular assim nas condições de 1994.

Mas hoje fiz 60 pontos em 90 possíveis (é… a FUVEST mudou um pouquinho nos últimos 15 anos). Não é um resultado tão ruim. A nota de corte no ano passado foi exatamente 60 pontos. O que significa que posso não ter passado.

E também significa que posso ter sim, ingressado na 2ª fase da FUVEST.

Talvez, no dia 12 (data da divulgação dos aprovados) eu não tenha motivos para comemorar. Vou me preparar para a segunda fase mesmo sem saber o resultado ainda. Mas posso ficar feliz.

Afinal, hoje eu fui lá e fiz a prova não como um mero participante, mas como um candidato em igualdade de condições a outros tantos que buscam uma vaga na USP.

Eu ainda estou na disputa. E eu não vou desistir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...