24 de dezembro de 2009

Natal…

Quando era pequeno eu passava o Natal na pacata cidade de Mogi-Mirim. Ali moravam os pais da minha mãe. Não havia uma celebração tradicional com ceia, troca de presentes e coisas do tipo. O Natal para mim era apenas mais um final de semana prolongado onde meu pai comprava um ou mais presentes que eu escolhia previamente.

Depois de um tempo, meus avós vieram para São Paulo e por muitos anos não havia a comemoração típica de Natal. Em 1990 eu fui convidado a passar a noite de Natal na casa de uma ex-namorada mas eu sequer conhecia a família dela direito (sabe como são esses namoros do tempo do colégio? Pois é…).

Já o Natal de 1995 foi marcante porque foi o primeiro Natal que agradeci por um presente: a saúde de minha mãe. Naquele ano, passei a noite de Natal no hospital onde ela se recuperava de uma grande cirurgia.

Os Natais seguintes foram confusos. Muitas vezes fiquei em Campinas sozinho. Em uma destas noites solitárias fui surpreendido pelos meus pais que foram até me buscar pois não achavam justo eu passar o Natal sozinho. Para variar, não houve festa de Natal. Mas foi a primeira vez que vi meu pai pensando nesta data como algo especial para a família.

Em 2004, um momento ruim. Naquele ano eu teria meu primeiro Natal com a Ana Paula. Mas uma discussão de última hora (bem de última hora mesmo) fez com que ficássemos longe um do outro. E isso quase custo nosso romance…

Desde então tenho passado meus Natais ao lado de minha noiva e sua família. Uma noite com ceia de Natal, troca de presentes e uma celebração para a família.

E porque estou escrevendo tudo isso? Oras… é Natal. Por que eu iria escrever algo crítico? Quero aproveitar meu Natal ao lado de minha futura mulher. Apenas isso.

Feliz Natal à todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...